Templates by BIGtheme NET

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) realizou no último domingo, durante a Festa de Bom Jesus dos Navegantes de Penedo (AL), a soltura de cerca de 150 mil peixes de espécies nativas. Os peixamentos promovidos pela Companhia integram os programas de repovoamento e de fortalecimento da pesca artesanal e estímulo à piscicultura familiar. Somente em 2018, a Codevasf em Alagoas produziu 5,7 milhões de peixes de espécies nativas e de valor comercial utilizados nessas atividades.

O peixamento de Bom Jesus dos Navegantes de Penedo ocorreu em três trechos do rio São Francisco entre Penedo (AL) e Neópolis (SE), como parte da programação da festa religiosa. Após a soltura no meio do “Velho Chico”, a população pôde participar da inserção de espécies nativas nas margens do rio, no Porto das Balsas.

Os peixes utilizados na ação de repovoamento foram produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba (Ceraqua São Francisco), centro tecnológico e científico da Codevasf localizado no município de Porto Real do Colégio (AL). Segundo o chefe do Ceraqua São Francisco, Vinícius Dias Filho, antes que os animais cheguem ao local de soltura, um grande trabalho é realizado por uma equipe multidisciplinar, permitindo uma variedade de espécies e em quantidade para o repovoamento.

“Contamos com um excelente trabalho de diversos profissionais como engenheiros de pesca, biólogo e médico veterinário. O resultado é a inserção de peixes das espécies curimatã-pacu, piaba, piau verdadeiro, cari, pacamã, curimatã-pioa e matrinchã na Festa do Bom Jesus de Penedo”, explicou o chefe do Ceraqua São Francisco.

A atividade foi acompanhada pelo superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Marlan Ferreira, que destacou os repovoamentos da Companhia como ação de revitalização da bacia do São Francisco com participação ativa da população.

“Quando o cidadão participa do repovoamento, ele também assume o compromisso de, não somente contribuir com essa soltura, mas também ser agente de fiscalização desse processo, seja orientando sobre a pesca adequada ou cobrando do poder público a manutenção de iniciativas como a de repovoamento”, declarou Ferreira.

Peixamento em Arapiraca

Na sexta-feira (11), a Codevasf também realizou mais um repovoamento do lago da Perucaba, em Arapiraca (AL). Foram lançados cerca de 90 mil peixes das espécies tambaqui, tilápia, curimatã-pacu e piau verdadeiro.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Rural de Arapiraca, Flávio Maurício Machado, o lago da Perucaba é utilizado pelos moradores da região como fonte de alimento, geração de trabalho e renda por meio da pesca. “Essa é uma forma de incrementar a renda dessas famílias. Além disso, alguns especialistas afirmam que a xira, uma das espécies depositadas no lago, alimenta-se da matéria orgânica do fundo do lago, fazendo a retirada do excesso”, afirmou o secretário.

O peixamento foi acompanhado de ação de reflorestamento das margens do lago da Perucaba com a participação de estudante, em parceria da prefeitura municipal com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piauí.

O prefeito de Arapiraca Rogério Teófilo comemorou a parceria do Governo Federal, por meio da Codevasf, com o município e os investimentos que estão sendo realizados pela Companhia para o desenvolvimento da chamada “Capital do Agreste Alagoano”.

“Hoje tivemos uma aula de preservação ambiental com o peixamento e o reflorestamento do lago da Perucaba. Ainda vamos mais longe, pois assinamos um convênio com a Codevasf, no qual iremos recuperar as nascentes da bacia do rio Piauí. Também temos investimentos da companhia para pavimentação, máquinas e equipamentos rurais. É dessa maneira que promovemos o desenvolvimento de Arapiraca”, declarou Rogério Teófilo.

Fonte: Assessoria/Codevasf


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*