Templates by BIGtheme NET

No final da tarde da última sexta-feira (11) a Justiça sentenciou José Yuri Souza Cruz de 21 anos, a uma pena de 17 anos de prisão em regime fechado por homicídio triplamente qualificado pelo assassinato do professor de educação física, Filadelfo Brandão de Santana de 44 anos.

O crime ocorreu na Avenida do Matadouro no Jardim Centenário, zona Oeste da Capital Sergipana, no dia 11 de fevereiro de 2016, e a sentença foi proferida pelo juízo da 5.ª Vara Criminal, no Fórum Gumersindo Bessa, em Aracaju.

No decorrer do julgamento, o acusado declarou ter matado o professor porque descobriu que o mesmo mantinha um relacionamento amoroso com sua companheira dele, no entanto, as circunstâncias do delito não foram consideradas pela justiça.

José Yuri havia sido denunciado pelo Ministério Público Estadual por homicídio consumado e qualificado por motivo fútil, mediante emboscada e que impossibilitou a reação e defesa da vítima.

O professor foi alvejado a tiros no momento em que conduzia um veículo Ford, modelo Fiesta, de cor Branca, com placas de Frei Paulo (SE), e faleceu dentro do próprio automóvel, depois de ter sido atraído para o local do crime pelo executor.

José Yuri foi preso pela Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em cumprimento a mandado de prisão, juntamente como a esposa, no dia 25 de fevereiro, 14 dias após a morte do professor.

Formado em Educação Física, ele era natural do povoado Mocambo, em Frei Paulo/SE, onde também foi proprietário de uma academia de ginástica, além de ter atuado trabalho em uma escola particular na cidade de Itabaiana/SE. (FotosArquivo / Gilson de Oliveira)

Da Redação:


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*