Templates by BIGtheme NET

Entra Governo, sai Governo e a Rodovia SE – 170, que se inicia no município Tobias Barreto, passando por Riachão dos Dantas, Lagarto, São Domingos, Campo do Brito, Itabaiana e finaliza em Moita Bonita, é sempre esquecida pelo executivo estadual.

Com uma malha asfáltica de mais de três décadas, a rodovia não possui nenhum um tipo de sinalização em praticamente toda a sua extensão, além da falta de acostamento, uma vez que suas margens estão tomadas pelo mato, e a presença frequente de animais, o que tem contribuído para causar prejuízos aos proprietários de veículos.

Para piorar ainda mais a situação, os buracos têm surgido constantemente, principalmente no período chuvoso em virtude do tráfego intenso de veículos, o que tem provocado graves acidentes, inclusive com registros de mortes.

Outro fator preocupante e a falta de manutenção das pontes, onde suas cabeceiras apresentam constante perigo. Recentemente, policiais que compõe o 3.º Batalhão de Polícia Militar (3.º BPM), que transitavam no trecho entre os municípios de Itabaiana e Campo do Brito, região do Agreste sergipano, tiveram que sinalizar uma enorme cratera, que se formou no meio da via, causando danos estruturais na 2.ª ponte na rodovia João Paulo II, no sentido à cidade de Campo do Brito.

Por falta de manutenção e com o surgimento frequente de novos buracos, trafegar pela Rodovia SE – 170, tem colocado em risco a vida de todos que por ela transitam diariamente. Um dos trechos com maiores registros de mortes é a Rodovia Francisco Teles de Mendonça, situada entre os municípios de Itabaiana e Moita Bonita.

Da Redação


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*