Templates by BIGtheme NET

Turismo representa 60% do PIB da cidade, que está com as praias aptas para banho.

O município de Maragogi, um dos que mais recebem turistas em Alagoas, está sentindo os impactos provocados pelas manchas de óleo nas praias e tem visto o número de visitantes cair consideravelmente nos últimos dias. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (31), o prefeito da cidade, Sérgio Lira, afirmou que o fluxo de turistas caiu 40%, apesar de a cidade está preparada para recebê-los e das praias estarem próprias para banho.

Atualmente, a quantidade de óleo que permanece na cidade, que está estado de alerta, é mínima. Segundo o prefeito, são “gotículas” que devem ser retiradas das praias até o mês de dezembro. O momento mais crítico, quando cerca de 400 pessoas – entre voluntários da comunidade, trabalhadores da rede hoteleira e servidores municipais – atuaram na limpeza das praias, já foi superado.

A redução do número de visitantes na cidade tem preocupado a Prefeitura Municipal, que tem o turismo como a maior fonte de recursos. Para se ter uma ideia, o setor representa cerca de 60% do Produto Interno Bruto (PIB) do município.

Prefeitura de Maragogi divulgou imagens feitas em praias nesta semana

Praias do município estão próprias para banho e, neste período, há pouca incidência de óleo

Maragogi hoje está com as praias limpas, mas ainda estão chegando, naturalmente, algumas gotículas de petróleo. Acreditamos que, no início de dezembro, tudo estará resolvido, apesar de não podermos prever nada nesse sentido. Permanecemos em estado de alerta. E cabe a nós orientar a população para que tenha cautela ao ter contato com o óleo”, afirmou o prefeito.

No feriado do próximo dia 15 de novembro, Maragogi vai participar da Campanha “Vamos abraçar o mar”, na qual as autoridades e a população em geral serão convidadas a tomar um banho de mar nas águas mornas da cidade. “Eu mesmo vou e vou nadar à vontade”, afirmou Sérgio Lira.

Ainda durante a coletiva, o prefeito destacou que o município já gastou R$ 150 mil com o trabalho de limpeza dos resíduos de óleo nas praias. Ele diz também que, atualmente, os resquícios de óleo estão mais concentrados na divisa com o estado de Pernambuco e a cidade de Japaratinga.

Sérgio Lira também fez críticas ao governo federal que, segundo ele, demorou a dar atenção ao problema ambiental que afetou diversas praias do Nordeste.

Para comprovar que as praias estão limpas, a Prefeitura Municipal produziu um vídeo que foi divulgado hoje e mostra as areias sem nenhum resquício de óleo [assista acima].

Da redação com Gazeta Web


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*