As equipes da Delegacia de Ribeirópolis, coordenadas pelo delegado Gregório Bezerra, em conjunto com policiais do 3.º Batalhão de Polícia Militar (3.º BPM) e da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (Ciopac), com apoio da Delegacia Regional de Itabaiana, cumpriram a segunda etapa da Operação “cleaning”, nesta quarta-feira (09) para cumprimento de mandados de prisão e combate à traficantes que desenvolviam atividades criminosas nos municípios de Itabaiana e Ribeirópolis, ambos na Região do Agreste sergipano.

As equipes se dividiram em dois pontos identificados como locais de tráfico de drogas e esconderijo de criminosos, sendo um no Bairro Queimadas e outro no Bairro Mamede Paes Mendonça, na cidade serrana. No Bairro Queimadas foi encontrado em uma residência 444 pinos (cápsulas usadas para acondicionamento de drogas), 11 papelotes de substância equiparada à maconha e 52 pinos já preenchidos com substância semelhante à cocaína.

Já no Bairro Mamede Paes Mendonça, em pleno cumprimento de mandado de prisão, as Forças Policiais foram recebidas com disparos de arma de fogo, sendo necessário o revide diante da injusta agressão, onde o indivíduo identificado como André da Silva Meneses de 35 anos, conhecido por “Vaqueirinho”, foi alvejado pelos tiros. Ele recebeu o imediato socorro e foi encaminhado para o Hospital Regional de Itabaiana Dr. Pedro Garcia Moreno Filho, porém não resistiu aos ferimentos.

No mesmo local, se encontrava um jovem de 26 anos, que segundo a família do mesmo é usuário de drogas. Ele não esboçou reação e se entregou aos policiais. Na casa, ainda foram encontrados 658 gramas de substância equiparada à maconha, 50 pedras de substância análoga ao “crack”, 120 cápsulas contendo substância semelhante a cocaína e 72 cápsulas vazias. Além disso, foram encontrados materiais típicos na comercialização de entorpecentes, como balanças digitais de precisão e papel alumínio.

Segundo informações da polícia, André da Silva Meneses era foragido e conhecido como criminoso de alta periculosidade, possuindo passagem pelo sistema prisional do Estado e uma extensa ficha criminal que envolvia assaltos às casas lotéricas na Região Agreste de Sergipe, roubo e furto de animais em fazendas e envolvimento com tráfico de drogas.

Da Redação


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*